Case Wine.com.br: aprendizados de teste de usabilidade ágil para e-commerce

Em setembro deste ano a Wine.com.br, e-commerce de vinhos, realizou quatro testes conosco para identificar pontos de melhorias no site. Decidimos então conversar com a equipe para ver quais foram os aprendizados e como os resultados podem contribuir para as vendas online.

Conversamos com o Renato Alcântara, que é coordenador de UX, a Luiza Dassoler, designer de interface, e o Bernardo Polido, UX/UI Designer.


O que acharam do teste que fizeram com o TESTR?

Luiza: Muito interessante, gostamos dos relatórios do final. A maioria dos áudios estavam muito bons e só sentimos falta de filtros mais específicos, como “usuários da wine”.

Já haviam feito testes com usuários antes?

Renato: Fizemos em sala de espelho uma vez, mas não é a melhor solução. A gente tem que mandar uma pessoa lá na sala de espelho, com aquele aparato, é cansativo. É cansativo para o participante e pra gente também. O cara tá condicionado ali, é como se fosse “filho, passa por esse corredor aqui”. [No TESTR] o usuário fica mais próximo da realidade, do ambiente dele, com o computador dele, com o celular dele, eu acho que isso faz toda a diferença no resultado.

[No TESTR] o usuário fica mais próximo da realidade, do ambiente dele, com o computador dele, com o celular dele, eu acho que isso faz toda a diferença no resultado.

O que aprenderam no processo de construção de teste?

Luiza: Tivemos bastantes aprendizados. Em questão de teste mesmo: o que podemos melhorar, como escrever ao montar o teste [roteiro]. Em questão do mockup: não foi a melhor escolha, dificultou um pouco na visão deles [participantes], porque eles queriam fazer coisas que não eram possíveis, por causa das limitações do InVision.

Renato: uma coisa que a gente aprendeu é que a atenção do usuário… ele não presta atenção no que tá fazendo. Isso é uma coisa que a gente tem que ter sempre em mente. Nem sempre ele navega de forma linear.

Aconteceu algo inesperado? Algum participante interessante?

Luiza: Teve uma senhora de 60 anos que foi bem emocionante assistir o vídeo dela, porque ela não seguia 100% o roteiro. A gente pediu pra ela encontrar um vinho italiano na tarefa, mas ela queria o chileno e não conseguiu completar toda a tarefa, porque ela se recusou a colocar o italiano no carrinho. É legal ver o comportamento de gente mais velha, a gente gostou muito que conseguiu esse público também. Foi totalmente útil e deu pra aproveitar bastante informação, mesmo ela não completando a tarefa, ela tentou mesmo, foi bastante…

Como pretendem usar os resultados internamente?

Luiza: A gente está montando uma apresentação, com dados de todos os usuários, prints etc, e vamos apresentar para a equipe. Separamos em prós e contras do que deu certo ou do que os usuários se confundiram.

Vocês têm sugestões para o TESTR? Que outras funcionalidades gostariam de ver em breve?

Luiza: Filtros mais específicos.
Renato: Vocês poderiam dar um relatório completo e oferecer toda a análise dos testes [consultoria]. Estamos em um momento de equipe pequena.

Agradecemos a equipe da Wine pela conversa e todas as sugestões. Estamos trabalhando em formas de ter filtros mais específicos, pois sabemos que um bom recrutamento é crítico para obter bons resultados.

E uma boa notícia: quando marcamos a entrevista ainda não tínhamos o serviço de consultoria ágil, mas agora temos! :]


Also published on Medium.