Mentoria no Inovativa Brasil

TESTR é startup de destaque do Inovativa Brasil! O que aprendemos no processo

A semana passada começou muito feliz aqui no escritório: participamos da etapa final do Inovativa Brasil, o maior e melhor programa de aceleração do Brasil. Foram 1148 startups inscritas, 300 selecionadas e 125 classificadas para a segunda fase. Ao final, 14 empresas foram escolhidas como startups de destaque no programa. E o TESTR estava lá. 😀

Além do reconhecimento pela banca de mentores e investidores, fomos escolhidos também para participar do programa Fb Start Accelerate do Facebook.

Mas participar do Inovativa foi mais do que o pitch e o prêmio. Durante quatro meses tivemos cursos, mentorias e workshops – e gostaríamos de compartilhar 3 aprendizados.


1. Produto é experiência do usuário + plano de negócios

Eu sou uma pessoa de humanas e sempre me preocupei muito em defender o ponto de vista do usuário (e isso nem sempre ia de acordo com os pedidos da área de negócios). Mas quando a gente mergulha muito na experiência do usuário, às vezes pode perder de vista o objetivo do produto, que é ser sustentável – e dar dinheiro.

Já tínhamos uma bom embasamento sobre a relevância do TESTR para dizer que era um produto que fazia sentido, mas o potencial de mercado ainda era uma incógnita, um número mágico difícil de encontrar. E o caminho para chegar nisso passou para algumas perguntas:

  • Qual é o orçamento das empresas para teste de usabilidade?
  • Quantas empresas fazem teste de usabilidade no Brasil?
  • Quantas empresas não fazem teste, mas podem fazer?
  • Qual é o mercado total de usabilidade no Brasil? E deste mercado, quanto o TESTR pode conquistar?
  • Quanto vale o TESTR?

As respostas? São um processo em construção para a gente também. 😉

Se você trabalha com UX, se aproxime da área de negócios. Entenda as métricas, faça um exercício de Lean Canvas. Vá além das personas e pense no mercado que elas representam para o seu produto.


2. O investidor como usuário – como explicar usabilidade para qualquer um poder entender?

Como profissionais dedicados a experiência do usuário, a gente sabe que é importante pensar no público que vai receber a nossa mensagem. Mas tínhamos dificuldade para chegar em um discurso ideal, por ter pelo menos dois públicos bem distintos:

  • Pessoas que já fazem teste de usabilidade e entendem do assunto – estes são os colegas de UX, que só precisam entender como o TESTR é diferente de contratar uma consultoria, por exemplo.
  • Pessoas que nunca fizeram teste de usabilidade, mas podem se interessar – como clientes ou investidores. Estes precisavam entender a importância de pensar no usuário ter uma visão geral do que é um teste de usabilidade.

Como comunicar o que é o TESTR de forma simples e que sirva para os dois públicos? A solução – que surgiu de uma conversa com o mentor – foi explorar o problema que o TESTR resolve. Afinal, não somos uma ferramenta de fazer testes de usabilidade mais rápidos. Somos uma forma de deixar produtos digitais mais fáceis de usar. E a melhor forma de vender uma solução pode ser criar empatia com o problema.

“Sabe quando você entra em um site e não consegue encontrar o que procurava? Ou quando você vai preencher um cadastro e ele é tão complicado que você acaba desistindo da compra daquele produto? Pois é. Problemas de usabilidade afetam diretamente a conversão. Para resolver isso, você pode fazer teste de usabilidade. E utilizando o TESTR, consegue fazer teste de usabilidade de forma ágil e por uma fração do custo de um teste tradicional.”


3. O conhecimento sobre o assunto vale mais do que slides perfeitos (sobre o poder do improviso)

Um dos principais objetivos da etapa final do Inovativa Brasil era aprimorar o pitch para investidores. Trabalhamos muito nos slides e na apresentação, repensando o mercado, o storytelling, ajustando cirurgicamente o nível de detalhamento adequado para falar de tudo em 5 minutos.

Mas na hora de apresentar, um problema técnico: os slides que apareceram na tela eram de uma versão antiga da apresentação.

E o que fazer nessa hora? O jeito foi controlar a tremedeira e bola pra frente! Segue com o discurso treinado e coloca em prática a poker face treinada em anos de experiência em teste de usabilidade.

O resultado? Levamos um prêmio pra casa. Imagina só onde podemos chegar quando der tudo certo! 😉

Startups premiadas no palco do Inovativa


Nosso muito obrigado a todos que nos apoiaram e acreditaram no TESTR desde o começo.
Ao infinito e além!

Fotos: divulgação Inovativa Brasil.


Also published on Medium.