Teste de usabilidade: um passo-a-passo

Teste de usabilidade é uma técnica de pesquisa com usuários que serve para investigar se o seu produto está fácil de usar e fácil de entender – e se as pessoas ficam felizes ao final.

Mas por onde começar?

Neste post damos uma explicação rápida de todas as etapas. Conforme o nosso blog for crescendo, vamos linkando os conteúdos relacionados. 🙂


1. Qual é o seu objetivo com o teste?

O que você quer descobrir? Se o seu site atual está bom? Como melhorar a conversão? Quer avaliar um protótipo antes de colocar em produção? Quer ter ideias para desenhar um novo produto?

Com as perguntas em mente (ou no papel), desenhe uma estratégia de investigação para cada ponto.

Ah! Vale lembrar que teste de usabilidade é uma técnica de pesquisa com usuários muito útil – mas não é a única. Veja uma lista de perguntas que são bem respondidas com um teste de usabilidade – e outras que não são.


2. Como você vai fazer o teste?

Existem várias formas de fazer um teste de usabilidade.

Presencial ou remoto? Se é fácil chamar as pessoas até você, ótimo. Converse ao vivo, ofereça um cafezinho e aproveite para ter um contato mais próximo. Mas muitas vezes é importante falar com pessoas que estão em outras cidades – o Brasil é bem grande e o comportamento das pessoas pode mudar de uma região para outra. Se você não tem tempo ou dinheiro para viajar, o teste remoto pode ser uma boa ideia.

Em laboratório ou em contexto? Fazendo o teste em um local preparado para isso, você tem mais controle sobre a situação e consegue gerar vídeos ótimos. Se for em uma sala de espelho, os clientes (ou outras pessoas da equipe) podem assistir numa boa, sem interromper a experiência do participante. A desvantagem é que é mais difícil recrutar as pessoas (afinal, elas tem que topar vir até você). E fica uma situação um pouco mais artificial – o participante estará fora do seu contexto de uso e pode ser sentir menos à vontade.

Moderado ou não moderado? Em um teste moderado você conversa com a pessoa ao vivo, faz perguntas e explora os pontos mais interessantes. É ótimo e rende resultados muito ricos. Mas exige experiência e leva tempo, porque você precisa agendar com um horário para cada participante e dedicar em torno de 1h a 1h30 a cada um deles. Em teste sem moderador (ou automatizado), o participante recebe o cenário por escrito, realiza a tarefa e comenta sobre a experiência. Além de ser mais rápido (vários participantes podem fazer ao mesmo tempo, sem um horário agendado), é uma forma de interferir menos no processo.

Independente de como fizer o teste, registre a experiência do participante em vídeo – tanto a navegação na tela quanto as expressões faciais. Por mais que você anote tudo na hora, é muito importante ter o vídeo para analisar com calma depois.

Ah, já escrevemos outro post só sobre onde fazer testes de usabilidade, com vantagens e desvantagens de cada um.


3. Defina o perfil dos participantes

Fazendo um teste de usabilidade qualitativo para levantar os principais problemas e pontos de melhoria no produto, você não precisa de muitos participantes: a partir de 5, você já consegue levantar boa parte dos problemas de usabilidade. Se as métricas quantitativas forem importantes, é bom testar com pelo menos 20 pessoas – e entender um pouco de estatística para definir sua amostra.

De um jeito ou de outro, o mais importante é ter uma amostra dentro do seu público-alvo. Chame quem utilizaria o seu site, produto ou serviço. Podem ser clientes atuais, pessoas que não são clientes mas tem um perfil similar aos seus clientes ou pessoas que estão à procura do produto vendido em seu site, por exemplo.

Evite chamar pessoas muito próximas. Quem trabalha na sua empresa provavelmente entende muito sobre o produto. Designers e desenvolvedores podem te dar uma visão mais “técnica” do que a média. Amigos muitos próximos ou parentes são pré-dispostos a te elogiar. 😉


4. Crie o roteiro de tarefas e perguntas

Uma sessão de teste de usabilidade é composta de tarefas e perguntas. As tarefas são cenários, situações de uso que propomos para as pessoas utilizarem o produto – veja como criar tarefas. Por exemplo:

  • Encontre algo de seu interesse neste site. Assim que encontrar, simule uma compra. Faça tudo como você faria em uma situação real. Só não precisa pagar de verdade – pode parar na etapa de pagamento.
  • Um amigo te indicou esse site. Clique no link abaixo e comente em voz alta: o que você entendeu deste site? O que você pode fazer neste site?
  • Você tem uma entrevista nesta empresa e precisa descobrir onde fica. Pode mostrar como faria?

Ao final, vale a pena fazer perguntas para avaliar a satisfação da pessoa com o produto. E antes de começar os testes “valendo”, é bom fazer um teste piloto (ou pré-teste).

5 dicas para criar tarefas de teste de usabilidade
Central de Ajuda do TESTR – como criar o roteiro do teste


5. Chame os participantes

Se o seu teste é presencial, agende um horário. Se é teste de guerrilha, vale escolher um local com um bom fluxo de pessoas, para recrutar ao vivo. Se for um teste remoto, você pode agendar uma sessão no Skype. E se for um teste não moderado, mande o link para uma lista de pessoas que têm o perfil que você procura.

Há empresas e profissionais especializados em recrutamento. Eles já têm um base de pessoas interessadas e podem entrar em contato para descobrir questões bem específicas, como “pessoas que estão à procura de um carro novo”.

Não se esqueça de oferecer uma recompensa para os participantes: pode ser em dinheiro, vale-compras ou um brinde simbólico. É simpático e facilita muito o seu recrutamento.


6. Analise os resultados

Com os testes feitos e filmados, é hora de encontrar padrões. Há várias métricas que você pode utilizar para avaliar a experiência dos participantes. Recomendamos que você utilize o que faz mais sentido para o seu produto e o seu objetivo de pesquisa. Alguns exemplos:

  • Do total de participantes, quantos conseguiram completar a tarefa com sucesso?
  • As pessoas demonstraram dificuldade para executar alguma tarefa?
  • Reclamaram, elogiaram? Teve “cara de que não estou entendendo nada”?
  • Eles conseguiram encontrar funcionalidades específicas, quando seriam úteis?
  • Quanto tempo levaram para fazer cada tarefa?
  • Ao final, ficaram satisfeitos com o produto?


7. E depois?

Os resultados de um teste de usabilidade não podem ser apenas um relatório bonito que vai servir para apoiar o seu monitor. A partir dos problemas observados, discuta com o seu time o que pode ser feito para melhorar o produto. Desenhe um protótipo. E teste de novo para ver se funcionou. 😉


No TESTR, cuidamos da parte mais trabalhosa para você

No TESTR, fazemos testes de usabilidade remotos automatizados, pensando em facilitar a sua vida.

Revisamos o seu roteiro, encontramos os participantes e entregamos uma recompensa ao final. Entregamos vídeos com a navegação, o rosto dos participantes e o áudio dos comentários – tudo bem organizado para facilitar a sua análise. Tudo é online, para agilizar o processo – ah, isso deixa mais barato também!

EtapaO TESTR faz
Escolher o públicoTemos opções para te ajudar.
Criar o roteiro de tarefasVocê cria, nós revisamos.
Chamar os participantesNosso teste é remoto e não precisa ser agendado. Enviamos o link para a nossa base e você recebe resultados em poucos dias.
Analise os resultadosEntregamos um relatório organizado em tabelas e gráficos. para te ajudar.

Como funciona o TESTR


Also published on Medium.